Um dos vídeos com mais engajamento de comentários no meu canal é o que explico os motivos de ter saído do facebook. Uma moça por lá usou um termo interessante pra descrever o momento: “síndrome de privatização”. Naquele momento pensei “pois é, essa fase chegou pra mim”.

Mas aqui vai uma historinha: Depois de perder o encanto pelo facebook, meu interesse começava a diminuir também pelo instagram. Mas não pelos mesmos motivos, porque ao contrario do facebook, eu amo o instagram.

Onde mora o problema?

O problema estava em entender porque, mas daí parei e comecei a perceber umas coisas. Nada que eu fazia e nenhuma foto que tirava era boa o suficiente pra o nível de criadores que a plataforma tinha atingido. Eu tinha imposto um certo padrão pra publicações, tinha deixado de tratar o app como um simples lugar pra guardar memorias e comecei a trata-lo (sem necessidade) como uma “ferramenta de branding”.

Filtros, edições, cortes e enquadramentos, feed temático sem nem ter um produto pra vender. Minha imagem tinha se transformado num produto pra mim e tudo que eu queria era alcançar um padrão de publicações ok pra quem estava vendo. Isso começou a me deixar ansiosa pra publicar em um nível que acabava por não publicar nada, passava dias sem nem abrir o app.

Acho que desde Setembro de 2017 que eu não posto com tanta frequência por lá. FOMO (fear of missing out) foi se transformado em JOMO (joy of missing out) e então, como num passe de mágica, o movimento de se afastar fez com que eu resgatasse meu amor por postar, não somente pra abastecer o feed mas pra colocar por lá o que realmente era importante pra mim. Não me cobro mais em estar presente e apareço quando sinto que devo. Talvez essa hora chegue pra todo mundo, mas se você estiver nessa fase também, meu conselho é: dê um tempo e comece a pensar suas prioridades. Por mais que as pessoas te façam pensar o contrário, lembre-se sempre que quantidade jamais será qualidade.

Agatha.

Foto: Jesse Bowser on Unsplash

Posted by:Agatha Chris

Por aqui escreve sobre as coisas que ama e tudo que há ao seu redor. Não vive sem sonhos, chocolate, cachorros, cinema, séries, música, fotografia e Netflix. Email: agavalenca@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *