Primeiro mês longe do sedentarismo

Pelo que li, nosso cérebro não entende que exercício é algo importante pra nós. É da nossa natureza repousar, coisa dos nossos ancestrais (longa aula de história que não vem ao caso agora) e por isso o sedentarismo sempre acaba vencendo na maior parte das vezes. Então, pra nosso corpo entender que atividade física é […]

CONTINUAR LENDO

Oi Setembro, pode vir quente…

Já devo desejar a todos um feliz ano novo ou essa piadinha já não cola mais com a chegada de Setembro? É tão engraçada essa coisa toda do “Agosto eterno” que realmente, mesmo que eu quisesse de coração defender o pobre coitado, não teria o mínimo de condições… o ano até aqui passou voando de […]

CONTINUAR LENDO

Sobre se importar menos

Esse título vem pra dar uma resumida no que venho experimentando ao longo desses últimos meses. Não que eu tenha feito uma linda viagem e descoberto o motivo da minha existência no mundo ou que tenha passado por um momento transformador de vida pra entender o que realmente importa nessa vida, não. Na verdade tenho […]

CONTINUAR LENDO

Baby, it’s a wild world…

It’s hard to get by just upon a smile. // São tantas as interpretações que as pessoas conseguem dar pra Wild World  do Cat Stevens… interessante como essa música consegue se encaixar em mil situações da vida, né? Esse verso em especial, resume muito do que vou falar nesse post. Sabe aqueles dias em que você acorda naturalmente, num clima muito agradável e […]

CONTINUAR LENDO

O medo de falhar

Tirei essa foto com o celular durante um passeio com os dogs no começo do mês e acho que é uma das minhas preferidas de todos os tempos. Atelofobia (sf) a·te·lo·fo·bi·a (grego atelês, -és, sem fim, incompleto, inacabado, imperfeito + -fobia): Medo causado pela possibilidade de falhar ou de ser imperfeito. Fonte Poucas coisas são […]

CONTINUAR LENDO

A sensação depois da faxina

Eu nunca fui de guardar coisas, seja o que for… documento antigo, roupa, sapato e por ai vai. Não sei com quem aprendi a ser tão desapegada, mas com certeza não deve ter sido com minha mãe. Ela tem esse costume horrível de guardar tudo, porque “um dia pode precisar”. Então, todos os meses eu […]

CONTINUAR LENDO