Leituras Março/19 – THE NIX e Scar Tissue

Foto destaque: Emily Bogle

Março foi um mês de livros intensos. Dei tempo ao tempo e tomei cuidado pra não apressar as leituras. Escolhi The Nix de Nathan Hill e Scar Tissue, biografia escrita pelo líder do RHCP, Anthony Kiedis. Pra saber sobre os livros dos meses anteriores, só visitar a categoria “Leituras“.

The Nix – Nathan Hill ★★★★★

Antes de mais nada, podemos dizer que essa é a capa de livro mais linda de todos os tempos? Podemos sim. A primeira vez que vi fiquei encantada, praticamente hipnotizada no meio da livraria (inclusive, pretendo comprar só pra deixar na minha estante). The Nix se tornou um dos meus livros preferidos da VIDA. Sério, é viciante mesmo e alguém precisa urgente adaptar o roteiro e produzir uma série/filme ASAP. Alô, dona Netflix!

O primeiro capitulo já te deixa impactado porque é quase como uma versão americanizada do que aconteceu nas eleições de 2018. Sério. Tudo começa durante um acontecimento político de rebeldia/protesto contra um candidato da extrema direita. Isso nos leva a história do professor Samuel, sua infância, seus dias atuais e todo o trauma causado pelo abandono da mãe quando ainda era criança. Não posso dizer como tudo se encaixa, mas saiba que os caminhos até lá são hilários.

Esse é Nathan Hill
Alegrias, tristezas e o NIX

O livro rende boas risadas, assim como te deixa mega triste em outros momentos. É dividido em partes, indo e voltando entre passado e presente. A segunda é toda dedicada a infância de Samuel, mas especificamente 1 mês antes da mãe deixar a família. Nessa parte a gente consegue até perceber algumas nuances que revelam o porque disso ter acontecido, mas o destaque fica por parte da relação entre Samuel e o garoto Bish, incluindo a paixonite que ele desenvolve pela irmã do colega.

Uma coisa que gostei demais durante a leitura foram os capítulos dedicados especialmente a personagens chave, como o avô de Samuel, Frank, o passado de Faye (mãe do Samuel) que inclusive é devastador e de cortar o coração ou o que mostra a personalidade da estudante problemática com que Samuel precisa lidar no seu trabalho como professor universitário.

No entanto, mais legal ainda é quando conhecemos o porque do nome do livro. Os Nix são fantasmas que surgem em determinada parte da vida das pessoas e os perseguem pra vida. É mais como uma analogia aos traumas do passado ou a pessoas que deixaram uma marca negativa, aqueles momentos em que tudo muda na vida de alguém, moldando seu ser pelo resto da vida com inseguranças, medos e frustrações. O termo, criado por Frank como forma de castigar Faye quando ela ainda era uma menina, é passado de mãe pra filho posteriormente.

É simplesmente genial. O livro é incrível do começo até o fim. Apesar de ser meio longo e muito cheio de detalhes e descrições, a leitura consegue ser rápida porque você realmente devora tudo querendo saber como Samuel vai enfrentar os fantasmas do passado que agora voltam a fazer parte da sua vida. Recomendo muito muito muito.

“O oposto do choro é o riso; então, quando sentir vontade de chorar, tente rir, e as duas coisas vão se anular. “


Scar Tissue – Anthony Kiedis ★★★

Pra começar a falar desse livro queria dizer o quanto fiquei impressionada com a escrita de Anthony Kiedis (isso se foi ele mesmo que escreveu 100%) e a forma como o livro prende sua atenção. Scar Tissue foi considerado pela Rolling Stone como uma das melhores biografias de rock de todos os tempos, o que por si só esse já seria um ótimo motivo pra iniciar a leitura, mas pra quem curte RHCP é mais do que um chamado.

Resolvi dar uma chance porque as histórias dentro do universo do rock na década de 70/80 sempre são muito interessantes (vidaloka) do ponto de vista de uma pessoa “careta” como eu. Já tinha curtido muito minhas experiências de leitura com Patti Smith, Dave Mustaine e Paul McCartney mas preciso dizer, talvez Scar Tissue não tenha sido uma boa ideia. Por ser um pouco apegada a banda, acabei desenvolvendo um certo abuso de Anthony, o cara é (ou foi) um verdadeiro idiota, é um grande clichê dentro desse universo com certeza. Então, se não quiser acabar com seu imaginário de caras legais, melhor nem tentar.

As aventuras de quase morte de Anthony, sexo e RHCP

Pra fazer um resumo bem básico, o livro é basicamente um apanhado da infância, adolescência, experiências sexuais e “drogalisticas” de Kiedis até o boom do RHCP, incluindo primeira formação, primeiro álbum, a assinatura com EMI, loucuras e DRs com Flea, primeira turnê, entrada de Chad e John e por ai vai. Tudo é jogado na mesa nos mais íntimos detalhes e sem pudor nenhum.

Muita coisa me deixou realmente chocada no começo da leitura, em certos momentos você não consegue dizer se sente mais pena ou mais raiva pelo ambiente em que ele cresceu. É uma criança vivendo num universo onde o próprio pai introduz o filho no mundo das drogas pesadas, assim como entrega a própria namorada pra que o filho possa perder a virgindade aos 12 fuckin anos. O mais louco em tudo, no entanto, é o fato dele parecer gostar disso tudo (inclusive quando ainda era menor de idade e sem fama), não demonstrando arrependimento por simplesmente nada das coisas que fez. Isso sem falar nas loucuras que aconteceram durante a primeira turnê com Mother’s Milk ou as vezes em que Anthony esteve próximo da morte, mas quando digo próximo, é quase beijando.

Dá pra afirmar com quase 100% de certeza que os únicos com a cabeça no lugar são Flea (sim, bela surpresa) e Chad. Muito do que é dito no livro te dá uma certa repulsa e com certeza vai mudar muito seu relacionamento com algumas das músicas da banda. Pelo menos comigo foi assim. O livro é bem fluído e quando você vê, já acabou. Dei três estrelas somente porque não sei separar o lado emocional da coisa hahaha, porém rola dar quatro pelo que ele entrega.

“Passei a maior parte da vida procurando um barato rápido e profundo. Tomei drogas embaixo de viadutos com delinquentes mexicanos e em suítes de hotel de mil dólares a diária. Hoje bebo água vitaminada e compro salmão natural, e não de criação.”


Bem, é isso! Até o próximo post ♥

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *